Vídeo: Esquadrão vence de novo na base do drama, e fica a um ponto da elite!

De novo na base do drama. De novo contra um adversário de qualidade inferior. Mas, sobretudo, de novo com um resultado positivo que coloca o Bahia a um ponto de concretizar o sonho de voltar a Série A do Campeonato Brasileiro. Empurrado por 45 mil tricolores na Arena Fonte Nova, o Esquadrão venceu o agora rebaixado Bragantino por 3 a 2, com um gol de Renato Cajá aos 42 minutos do 2º tempo, deixando o time na 3ª colocação do torneio, a uma rodada do fim.

No próximo sábado, o Bahia fecha sua participação na Segundona contra o já campeão Atlético-GO, em Goiás. Um empate é o suficiente para garantir a vaga da equipe de Guto Ferreira na elite do futebol brasileiro, já que o time, agora com 63 pontos, manteve os três de diferença para o Náutico, 5º colocado com 60. Se o time pernambucano ou o Vasco (4º, com 62), não vencerem seu jogos – ambos em casa, contra Oeste e Ceará, respectivamente, o Tricolor também garante o acesso.

O jogo

Como já era esperado, já que esta tem sido a tônica dos jogos do Bahia quando joga em casa, na Arena Fonte Nova, o Tricolor começou a partida contra o Bragantino pressionando o adversário, com uma marcação alta, sem deixar o time paulista trocar passes no campo de ataque, contando também com o apoio dos 45 mil torcedores no estádio lotado. Com a bola nos pés, o Esquadrão repetia o mesmo repertório de tocar a bola até chegar nas laterais, para tentar explorar cruzamentos para seus atacantes, sem sucesso.

O panorama só mudou quando o inusitado ‘entrou em campo’. Aos 10 minutos, fazendo as vezes de Juninho, que contundido ficou de fora da partida, o volante Luiz Antônio quebrou o ritmo das trocas de passes, cortando para o meio e acertando um tirombaço de longa distância, no ângulo esquerdo do goleiro Renan Rocha. Caprichosamente, a bola nem balançou a rede, batendo no travessão, dentro do gol e depois voltando para a pequena área, mas a arbitragem rapidamente confirmou o tento.

E se a Fonte Nova já era pura festa com o gol logo no início, a torcida ficou ainda mais tranquila após o  Bahia ampliar o marcador sete minutos depois, em nova jogada que contou com a participação de Luiz Antônio. Da esquerda, foi dele a cobrança de escanteio que resultou no gol de cabeça de Hernane, seu 11º na Série B.

Com o 2 a 0, o Bahia diminuiu a pressão na marcação, recuou, e passou a jogar nos contra-ataques. Com mais posse de bola, o Bragantino não ameaçava muito, mas conseguiu diminuir a desvantagem no marcador em um novo lance inusitado. Quando o Tricolor saia em velocidade, a bola bateu no peito do árbitro e caiu nos pés do time paulista. Rafael Grampola recebeu o passe na entrada da área, deu um lindo drible tirando dos zagueiros da jogada, passou por Muriel e tocou para o gol vazio. Golaço!

O tento, contudo, não abalou o Bahia que ainda teve três boas chances de ampliar antes do fim do 1º tempo, com Renê Jr. e Vitor Rangel, em chutes de fora, e com Hernane, mandando por cima da risca da pequena área.

E a etapa final começou com o Tricolor insistindo nos contra-ataques, mas sempre pecando nos passes finais ou nos chutes. Entretanto, a equipe mantinha o jogo controlado e não havia tensão nas arquibancadas nem no semblantes dos atletas, mesmo com a possibilidade de o Bragantino precisar apenas de um gol para o empate.

Só que foi justamente isso que aconteceu e a não houve unhas suficientes na Fonte Nova para serem ruídas após o tento de Edson Sitta, que recebeu uma bola invertida da esquerda para a direta, driblou Moisés com um toque de peito, e chutou cruzado, contando com a falha do goleiro Muriel. Eram 24 minutos e hora de o Bahia entrar no módulo “Vamo que vamo”, como já havia definido o técnico Guto Ferreira durante coletiva no meio da semana.

O treinador não mexeu na estrutura do time, mas colocou em campo Alano, no lugar do apagado Vitor Rangel,  Renato Cajá, na vaga do exaurido Régis, e o jovem Mário substituindo o contundido Edigar Júnio. Na base do abafa, as chances foram acontecendo, sobretudo porque o Bragantino precisava da virada para seguir com chances de não ser rebaixado à Série C e deixava espaços na sua defesa.

Mudando o repertório um pouco, o Bahia passou a trocar passes curtos na entrada da área e foi assim que chegou ao gol do triunfo, aos 42 minutos. Alano tocou para Hernane, que abriu as pernas e fez a bola chegar até Mário, na direita. O garoto foi a linha de fundo e cruzou para trás para a renato Cajá, que ajeitou para esquerda e soltou a bomba no canto do goleiro. Foi novamente no sufoco, depois dos 40 e com a Fonte Nova à flor da pele, mas 9º triunfo consecutivo em casa colocou o Tricolor a um empate da Série A, e era tudo que a torcida queria para fazer festa no resta da noite de sábado.

Confira os gols da partida:

Bahia 3 x 2 Bragantino – 37ª rodada da Série B 2016
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Árbitro: Devarly Lira do Rosário (ES)
Assistentes: Leonardo Mendonça e Valberson Braz Zanotti (ambos do ES)
Gols: Luiz Antônio, aos 10, Hernane, aos 17, e Rafael Grampola, aos 30 minutos do 1º tempo; Edson Sitta, aos 24, e Renato Cajá, aos 43 minutos do 2º tempo
 
Bahia: Muriel; Eduardo; Tiago, Jackson e Moisés; Renê Júnior, Luiz Antônio e Régis (Renato Cajá); Victor Rangel (Allano); Edigar Junio (Mário) e Hernane. Técnico: Guto Ferreira.
 
Bragantino: Renan Rocha, Gabriel Dias (Lincom), Diego Sacoman, Lucas Rocha e Fabiano; Edson Sitta, Everton Dias e Alan Mineiro; Rafael Grampola, Anderson Ligeiro e Vitor Hugo (Watson). Técnico: Estevam Soares

OUTRAS NOTÍCIAS