Ver. Lulinha da Conceição bate forte no Governo do Estado, e pede providências urgentes para normalizar sistema de regulação de vagas para internação de pacientes.

Nesta terça feira 23, o vereador Lulinha da Conceição voltou a criticar o sistema de regulação de pacientes de policlínicas e de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) e outras unidades  que prestam assistência de média e alta complexidade.

Na sua fala Lulinha criticou enfaticamente o Governo do Estado, que não toma providências para através de medidas urgentes, encontre soluções para normalizar o processo de regulação de pacientes de policlínicas e UPAs para o HGCA e outras unidades especializadas.

“Muitas pessoas estão morrendo sem conseguir a regulação, isto não pode permanecer acontecendo”, disse o vereador.

Lulinha lembrou que o governador Rui Costa (PT), imediato à sua vitória nas urnas, garantiu a construção de um novo Hospital Geral em Feira de Santana ainda no primeiro ano de mandato, especificamente no mês de junho, e se passando quase dois anos, ainda não cumpriu com a promessa.

O edil, argumentou, que considera “discriminação” ´por parte do Governador do Estado para com Feira de Santana, e que embora os feirenses e mais de 120 municípios atendidos pelo Hospital Cleriston Andrade, tenha contribuído com a sua eleição, com votação expressiva, o governador prioriza  Lauro de Freitas e  Ilhéus que lhe rendeu votação bem inferior à Feira de Santana.

Segundo Lulinha, em Ilhéus a construção do novo hospital está orçada em R$ 150 milhões.

“Mas para Feira de Santana o secretário de Saúde disse que não havia dinheiro”, criticou.

OUTRAS NOTÍCIAS