Tem BAVI domingo: Torcidas de Bahia e Vitória planejam atos contra Bolsonaro em Salvador

Voz de Feira

O fim de semana promete ser de manifestações em várias cidades do Brasil, incluindo Salvador. Os protestos estão sendo organizados em defesa da democracia, contra o fascismo e contra o racismo. As críticas contra o governo Bolsonaro devem dar o tom dos atos. Na capital baiana, estão programados atos na região do Iguatemi no próximo domingo (7).

Leia também: Após SP, líderes de esquerda avaliam adesão de Salvador a protestos contra Bolsonaro; isolamento é impasse

O grupo intitulado “#AntifasPelaDemocracia” realizará a manifestação a partir das 14h. Um manifesto acompanhado de um card está sendo distribuído nas redes sociais. “Nós, torcedores e torcedoras antifascistas em Salvador, vamos dar o nosso grito contra o fascismo e pela democracia conquistada às custas de muito sangue derramado no combate à ditadura civil-militar (1964 – 1985)”, diz o texto. O uso da máscara será obrigatório e o álcool em gel também será distribuído.


O documento é assinado pela Democracia Tricolor, Bahia Antifa, Galícia Antifascista, Touro Antifascista, Torcida LGBTricolor, Orgulho Rubro Negro e Frente Esquadrão Popular. Inicialmente, estavam programados dois atos na cidade, mas uma fonte do BNews revelou que o ato será unificado. “Após uma reunião ontem junto às outras organizadas, mudamos nosso ato”, declara uma fonte do grupo.

Nesta semana, o prefeito ACM Neto declarou que não vai impedir a realização de manifestações na capital, mas não recomendou a participação em função da pandemia do novo coronavírus.

No domingo passado (31), um ato contra Bolsonaro convocado por torcidas organizadas em São Paulo deu o estopim para protestos em todo o Brasil. As manifestações são inspiradas no movimento “#BlackLivesMatter”, dos Estados Unidos. Na capital paulista, a manifestação uniu as torcidas do Corinthians, Palmeiras, São Paulo e outras. Um novo protesto deverá acontecer também no domingo, na Avenida Paulista.

Em discurso nesta sexta-feira (5), Bolsonaro chamou manifestantes dos atos pró-democracia de “marginais, terroristas, desocupados e maconheiros”.

bocão news

OUTRAS NOTÍCIAS