TJ-BA escolhe relator de processo do PT contra ACM Neto

Voz de Feira

O processo movido pela bancada federal do PT contra o prefeito ACM Neto (DEM) ganhou novo capítulo nessa terça-feira (17). Conforme informações da coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) escolheu o desembargador Júlio Cezar Lemos Travessa para relatar o caso.

Os petistas acusam ACM Neto de injúria e difamação por conta das declarações feitas pelo democrata em entrevista à Metrópole FM, onde disse que o dinheiro público foi usado pelo PT de forma corrupta. “Foi pelo ralo da corrupção para alimentar campanhas políticas do PT. Agora, a gente começa a entender porque o PT ganhou tantas eleições nos últimos anos no Brasil, além de enriquecimento pessoal de muita gente”, disparou.

Em outro caso judicial, mas no sentido inverso, se deu por outra declaração. Um dia após Neto girar a metralhadora contra os petistas, o deputado federal Jorge Solla (PT)  disse em nota que quem deveria explicar o enriquecimento era o prefeito, pois, segundo Solla, o avô e o pai fizeram fortuna com a política. O pai de Neto, ACM Júnior, não digeriu e também moveu processo contra o petista.

Nessa segunda-feira (16), a ministra Carmem Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), notificou o deputado Jorge Solla para que explique a acusação. bocão news

OUTRAS NOTÍCIAS