“Ta todo mundo no bolso do Zé”!

Por Cloves Pedreira

“Feira de Santana é uma cidade muito estranha, minha cidade, mas todo mundo ta no bolso do Zé”. Estas frase é de autoria do artista feirense Cessé Amorim, e ela cristaliza a realidade de uma sociedade que se rende ao que é indigno, repugnante, e covarde!

Quando Cessé pronunciou estas palavras, é certo que ele referiu-se a uma grande parte da sociedade feirense que se submetem à vontade de um homem, inclusive seus companheiros artistas que dependem dos cachês para se apresentarem na Micareta!

Muitos se calaram, grande parte dos profissionais de imprensa atraiçoaram seus princípios, colidindo-os com interesses pessoais, e desta forma; corromperam suas funções sociais em detrimento do que seria ético e moral!

Os religiosos, pastores e fiéis, padres e de outros seguimentos religiosos também jogaram na lata do lixo as suas pregações em defesa do que segundo a Bíblia, livro que eles buscam aprendizados tornando-a como fonte das suas práticas e fé deveria determinar ações de justiça.

Restou a Resistência, formada por poucas pessoas, crianças, adolescentes, trabalhadores, estudantes, e desempregados, os negros, os moradores das favelas, estes permanecem possuidores do entendimento lógico e coragem, permitido apenas aos que aqui estão para ocupar seus espaços como cidadãos do universo!

12246973_736122283186282_641566391358841010_n12269040_10207651419714148_2061638931_o

 

 

OUTRAS NOTÍCIAS