logo_voz_de_feiraa

Subprocurador do MPF pede ao TCU para tornar bens de Moro indisponíveis

Voz de Feira

O subprocurador-geral do Ministério Público Federal, Lucas Rocha Furtado, pediu nesta sexta-feira (4), junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), que o ministro Bruno Dantas determine, cautelarmente, a indisponibilidade de bens do ex-juiz federal Sergio Moro.

O pedido ocorreu após Furtado ter analisado “fatos novos” que, de acordo com ele, reafirmam a necessidade de apuração da legalidade do contrato de ex-ministro do governo Bolsonaro com o escritório norte-americano de consultoria Alvarez & Marsal – o escritório é responsável pela administração judicial de empreiteiras investigadas pela Operação Lava Jato, na qual Moro atuou como juiz.

Pré-candidato a presidente da República pelo partido Podemos, Moro afirmou em nota que fará uma representação e moverá uma ação de indenização por danos morais contra Furtado, que, segundo afirmou, cometeu “abuso de poder”.

OUTRAS NOTÍCIAS