STF retira delação de Palocci de ação contra Lula

Por Cloves Pedreira


ASegunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou, por 2 votos a 1, nesta terça-feira (4) a retirada de trecho da delação de Antonio Palocci da ação em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é acusado de receber imóvel de R$ 12 milhões da Odebrecht para sediar o Instituto Lula.

De acordo com o site O Antagonista, a defesa do petista afirmou que a inclusão do depoimento do ex-ministro, bem como a retirada do sigilo, poucos dias antes das eleições de 2018, representou quebra de imparcialidade de Sergio Moro, que determinou as medidas.

Os ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes votaram a favor da retirada da delação. Edson Fachin ficou vencido nas duas decisões. Cármen Lúcia e Celso de Mello não participaram da sessão.

“As circunstâncias que permeiam a juntada do acordo de colaboração de Antonio Palocci no sexto dia anterior à realização do primeiro turno das eleições presidenciais de 2018 não deixam dúvidas de que o ato judicial encontra-se acoimado de grave e irreparável ilicitude”, argumentou Gilmar Mendes

OUTRAS NOTÍCIAS