Site Acorda Cidade da barrigada ao destacar “BARATINO”, e oportunismo FAKE do SMTT que pretende ser o pai da criança. Conheça os fatos

Por Cloves Pedreira

Após constatar que o Terminal Central é uma colônia do covid 19, que os ônibus coletivos são verdadeiras latas de sardinhas, que não há medidas preventivas de combate ao coranavírus, que o poder municipal através da prefeitura e do SMTT, e sobre tudo que o povo não tem valor algum para estes empresários do transporte coletivos, principalmente com a redução da frota, em detrimento à proteção da população neste momento pandêmico, a Comissão de Saúde, Desportos e outros Afins, formado pelos vereadores, Emerson Minho Presidente, Luiz da Feira vice-presidente e Paulão do Caldeirão, tomaram medidas para frear a usura dos donos das empresas, forçando-os a adotarem medidas de prevenção para motoristas, cobradores e passageiros do vírus letal.

Dentre estas medidas pode-se destacar o  Projeto de Lei 33/2021, de autoria do edil, Emerson Minho, presidente da Câmara Municipal, aprovado por unanimidade no dia 13/04, que dispunha sobre “A implementação de barreiras físicas transparentes no interior dos veículos e a desinfecção diária dos ônibus, terminais de transbordo e garagens, Além das divisórias e da desinfecção, as empresas concessionárias deste sistema deverão adotar medidas concretas para evitar a aglomeração de pessoas nos terminais de embarque e desembarque de passageiros. Elas também deverão distribuir EPIs para todos os seus funcionários; disponibilizar álcool em gel 70% antisséptico no interior dos veículos, bem como, nos terminais e garagens de ônibus; aferir diariamente a temperatura dos motoristas cobradores e colaboradores; afixar cartazes educativos no interior dos veículos e distribuir de material sobre prevenção e cuidados sobre a Covid-19.

No dia em que o Projeto foi aprovado, o autor do Projeto enfatizou que: “dessa classe que acorda às quatro horas da manhã para transportar os demais trabalhadores”. Para o presidente da Comissão Especial de Combate à Covid-19, vereador Professor Ivamberg (PT), a iniciativa é “simples e eficaz”, porque enquanto não há vacinas para toda a população, “o que temos para combater a Covid-19 é justamente a adoção das medidas sanitárias, como o distanciamento e o uso da máscara”.

O “BARATINO” da SMTT, é justamente querer ser o pai da criança, e anular a eficácia da Comissão de Saúde da Câmara, e minimizar a independência e poder do Legislativo feirense que saiu na frente ocupando o espaço do desleixo da preguiça e do desprezo à população mais pobre da Princesa do Sertão, por parte da prefeitura de Feira e da SMTT.

E a barrigada do Acorda Cidade, materializa-se quando não deu destaque a ação da Comissão de Saúde, e publicar uma ação fake na sua essência, sendo que o site tem profissionais que trabalham na cobertura da Câmara.

OUTRAS NOTÍCIAS