logo_voz_de_feiraa

Sargento do DF é suspeito de matar família e cometer suicídio em Planaltina

Cloves Pedreira

Um sargento da polícia militar do Distrito Federal é suspeito de assassinar a própria família, atear foto na casa e cometer suicídio logo após em Planaltina, Distrito Federal. Identificado como Nilson Cosme Batista dos Santos, o homem teria problemas psiquiátricos.

O caso começou com um incêndio que teria deixado quatro mortos no fim da tarde desta quinta-feira, 10. As informações são de que eles vieram a óbito no local. Logo após, foi descoberto que todos os mortos pertenciam a mesma família, além de terem sido encontrados com marcas de tiro foram em seus corpos carbonizados.

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) foi acionado para atender a ocorrência na residência que fica situada na Avenida Maranhão, na Quadra 161 do Setor Tradicional.

Em um comunicado, o tenente Machado confirmou as mortes.

“São quatro vítimas, três homens e uma mulher, o incêndio aconteceu próximo ao antigo cemitério de Planaltina”, garante. Um dos homens era policial militar do Distrito Federal, identificado como Nilson Cosme Batista dos Santos, a mulher era esposa do policial e os outros dois homens eram os filhos do casal.

Ao chegar no local, o socorro notou a suspeita de execução. “O que indica é que houve uma execução seguida de incêndio, os corpos têm marcas de arma de fogo e a casa estava em chamas”, concluiu o tenente.

A mulher recebeu um tio no abdômen, pescoço e o terceiro na cabeça. Um dos filhos recebeu um tiro na cabeça e o outro não teve o disparo identificado, pois seu corpo estava completamente carbonizado.

OUTRAS NOTÍCIAS