Ricardo Pessoa diz que não tratou de propina com o ex-presidente Lula

Voz de Feira
O dono e ex-presidente da UTC, Ricardo Pessoa, afirmou em depoimento ao juiz Sergio Moro, nesta segunda-feira (8), que não tratou de propina com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ou com o ex-ministro Antônio Palocci.
Segundo Pessoa, os pagamentos para o PT eram acertados com o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto. Os repasses eram determinados, ainda de acordo com o empreiteiro, com base em porcentagens do valor dos contratos entre a UTC e a Petrobras.
“Eu me reunia sistematicamente com Vaccari no meu escritório da UTC, em São Paulo, e a gente fazia um controle, praticamente uma planilha, de obra a obra”, disse.
Pessoa afirmou ainda que a maior parte desses pagamentos de propina era feita por meio de doação ao diretório nacional do PT. Além disso, segundo ele, em épocas de campanha, a UTC realizava doações que não eram ligadas às obras.
O empreiteiro fechou acordo de delação premiada com a Lava Jato em 2015 e depôs como testemunha em ação penal que tem Lula, Palocci, Marcelo Odebrecht e outros seis como réus.

OUTRAS NOTÍCIAS