Quase 1.400 pessoas deram entrada no seguro-desemprego no mês de abril na Casa do Trabalhador

Cerca de 1.390 trabalhadores deram entrada no seguro-desemprego na Casa do Trabalhador em Feira de Santana no mês de abril desde ano, superando os números do mesmo período do ano passado, quando 610 pessoas fizeram a solicitação. Desse modo, conforme observa Arlindo Marques, que é diretor da Casa do Trabalhador, o aumento foi de 120%.

Ele destaca que esse número não representa a real quantidade de pessoas que perderam o emprego na cidade durante esse período, já que muita gente não tem direito ao seguro-desemprego e outros deram entrada no benefício através do aplicativo do governo federal.

Para solicitar o seguro-desemprego na Casa do Trabalhador, é preciso levar documentos pessoais como carteira de trabalho, identidade, CPF, documentos de recisão de contrato de trabalho, demonstrativo do saque do fundo de garantia, além do comprovante de residência. De acordo com Arlindo, para evitar aglomerações, está disponível o agendamento através do site da prefeitura.

Procura por novas vagas de emprego

Assim como a pandemia do novo coronavírus impactou no aumento de pedidos do seguro-desemprego, também afetou a procura por novas vagas de emprego. O diretor da Casa do Trabalhador afirma a oferta de vagas também diminuiu nesse período.

“No mês de abril não teve muita gente procurando emprego, pois as pessoas estavam se poupando de sair pra rua. Temos a divulgação das vagas através do site da Casa do Trabalhador e tem dias que entram vagas no sistema e é importante o desempregado olhar todos os dias. No mês de abril tivemos a oferta de dez vagas e sete foram preenchidas”, informou.

As informações são do repórter Paulo José do Acorda Cidade 

OUTRAS NOTÍCIAS