Presidentes municipais do Solidariedade Léo Amorim 77, e do PTB, 14 Neto Dez, apoiam revogação da Lei que reajusta salários de Vereadores, Prefeito, Vice prefeito e secretários em 2020, proposto pela Democracia Cristã 27

Por Cloves Pedreira

No dia 19 de junho de 2019, os vereadores feirenses, aprovaram por unanimidade um Projeto de Lei que aumentou o salário do prefeito, do vice, secretários e dos próprios vereadores. Com isso, o prefeito passará a receber R$ 26,7 mil mensais, e os demais cargos beneficiados vão receber R$ 18,9 mil. Os valores vão ser pagos a partir de 2021.

Diante dos grandes problemas causados pelo Coronavírus como desemprego, falências, fomes, mais doenças, aniquilação da economia, não apenas nos demais países, mas também em Feira de Santana, um fato tem causado “descontentamento e indignação popular” , que é justamente o reajuste salarial para os parlamentares feirenses e secretários municipais, que passará de R$ 15 mil reais para R$ 18,9 mil , e o prefeito de R$ 18,0 mil , para R$ 26,7.

É bem verdade que esta majoração salarial será à partir de Janeiro de 2021, mas também é fácil deduzir que a economia do nosso município estará sofrendo como resultado desta pandemia.

Os pré candidatos a vereadores da Democracia Cristã 27, está encaminhando um Ofício ao Legislativo e Executivo feirense através do presidente municipal da legenda partidária Cloves Pedreira, onde propõe a revogação desta lei pelo menos por um ano.

A iniciativa também conta no momento com o apoio dos presidentes municipais do Solidariedade Léo Amorim 77, e do PTB, 14 Neto Dez.

“Acredito logicamente, que em 2021 ainda estaremos caminhando com passos lentos para o ajuste da economia no Brasil, e certamente Feira de Santana estará inserida nesta dura realidade, portanto apoio a iniciativa da Democracia Cristã de congelamento dos salários dos vereadores, secretários e do prefeito, por ser moral e justa, ainda mais por nossa população mais vulnerável socialmente, é quem mais sofre vivendo sem perspectivas de dias melhores” disse Léo Amorim

“Cloves, jamais ficaria de dar o meu apoio e a do partido a esta importante iniciativa da Democracia Cristã. A sociedade precisa se mobilizar para que esta lei seja revogada, pelo menos até as coisas estarem em seus devidos ajustes, principalmente por solidariedade aos menos favorecidos” pontuou Neto Dez

OUTRAS NOTÍCIAS