Pres. da Democracia Cristã, Cloves Pedreira, pergunta: Porque parte da imprensa de Feira quer impedir o bom andamento na CPI das cestas básicas? O que existe embaixo deste angu?

Por Cloves Hamilton

Porque parte da imprensa de Feira está tentando desmoralizar a CPI das cestas básicas? O papel da impedir é fornecer à população informações na íntegra, em fake Neus, não pode de forma alguma difundir inverdades.

Nesta sexta-feira 14, o radialista Juarez Fernandes falou em eu programa, muitas tolices, e de forma impensada, puro baratino; (Se você chegar em Salvador cheio de conversa, querendo enrolar alguém, vai descobrir logo o que significa a gíria baiana baratino. Em outras palavras, baratino significa justamente uma conversa fiada), com a pretensão de desqualificar a condução do presidente da CPI, Emerson Minho nesta que foi a primeira sessão, onde inclusive, ele, Juarez Fernandes, defendeu, segundo termo de quem estava presente a “miguelagem” ((Miguelagem é se fazer de miguel, poder querer passar despercebido, se aproveitar sem ser notado) de um grupo de advogados, que com um ofício supostamente enviado pelo presidente da OAB, documento que posteriormente em que o presidente nega a existência e a sua veracidade, deixando claro que há indício de falsidade ideológica.

Juarez, bateu no vereador de uma forma amadora, infantil, e ele como radilista, com um programa líder de audiência, não pode passar notícias fake news. E o DC, repudia de forma veementemente a conduta do radialista quando chama o Emerson Minho de ditador e outros termos que não corresponde a realidade.

A Comissão foi complacente demais,  demonstrou cortesia até exacerbada com o grupo de vereadores, advogados, e de Rafael Velame, blogueiro mequetrefe, ( significado de mequetrefe: “indivíduo intrometido que não conhece os fatos, dado a meter-se no que não é de sua conta, incompetente, tendencio) que publicou notícias ordinárias, e conteúdo fake news. Todos tem a missão de tumultuar, e denegrir a imagem da CPI

OUTRAS NOTÍCIAS