Povo de Feira; olhos abertos para deputados que após quatro anos, retornarão para pedir votos. Fiquem atentos também com os coordenadores de campanha.

Por Cloves Pedreira

O Portal Voz de Feira publicará uma série de reportagens, revelando como muitos deputados são eleitos e reeleitos na Bahia, chegam nas localidades com mentiras e baratinos, iludem, mentem, não cumprem acordos, não destinam emendas parlamentares nas cidades onde são votados!

Daremos início destas matérias falando sobre o deputado federal João Carlos Bacelar do PODEMOS, e como sua campanha é coordenada.

“O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA) determinou nesta terça-feira (20) que o ex-prefeito de Salvador, João Henrique Barradas Carneiro e à época o seu secretário de Educação, Cultura, Lazer e Turismo (Secult), João Carlos Bacelar Batista, terão que devolver aos cofres municipais R$ 47,7 milhões.

A decisão ocorreu após julgamento eletrônico de um relatório de auditoria que aponta irregularidades e desvio de recursos em convênios celebrados com a ONG Fundação Pierre Bourdieu, nos anos de 2011 e 2012. À época, prefeitura e fundação tinham um acordo em um total de R$ 115 milhões. João Henrique e Bacelar ainda terão que pagar uma multa de R$ 50 mil. 

Será encaminhada, ainda, cópia do processo à Polícia Federal e Polícia Civil do Estado da Bahia – que investigou o caso na Operação “Prometeus” – para informação e eventuais ações”. Fonte METRO 1

Em breve relataremos fatos outros sobre este deputado que o povo da Bahia precisa conhecer.

OUTRAS NOTÍCIAS