logo_voz_de_feiraa

Polícia de Portugal prende aluno que planejava atentado na Universidade de Lisboa

Voz de Feira

A Polícia Judiciária de Portugal disse ter impedido, nesta quinta-feira (10), um ataque terrorista à Universidade de Lisboa. De acordo com as primeiras informações, um suspeito de 18 anos foi preso portando armas brancas que seriam utilizadas no atentado.

De acordo com a imprensa local, o detido é português e estuda engenharia na Faculdade de Ciências da instituição. Ele foi descrito como alguém de perfil discreto e introvertido e que tem o hábito de ser um consumidor maciço de informações sobre massacres em escolas.

Ainda segundo os jornais portugueses, a polícia não identificou motivações religiosas para o atentado. Na casa do suspeito, foram apreendidos um conjunto de facas grande e um arco e flecha. O mesmo tipo de arma foi utilizado em outubro do ano passado por um homem de 37 anos em Kongsberg, no sudoeste da Noruega, em um ataque que deixou cinco mortos e dois feridos.

A Polícia Judiciária informou ainda que apreendeu um documento que detalhava o plano do estudante. Segundo o relato, a ideia era matar o maior número possível de pessoas. “O suspeito detido em flagrante delito pela posse das referidas armas encontra-se igualmente indiciado pela prática do crime de terrorismo”, informou o comunicado das autoridades. O interrogatório judicial do suspeito deve ocorrer nesta sexta-feira (11).

Segundo a CNN Portugal, a operação deflagrada teve ajuda do FBI, a polícia federal dos EUA. As autoridades americanas teriam interceptado conversas do jovem na internet em que ele falava sobre sua intenção de cometer o atentado.

OUTRAS NOTÍCIAS