Para José Ronaldo disputa pela UPB não representa briga entre Neto e Rui, Já ACM Neto diz que governo partidariza eleição da UPB!

Voz de Feira
O prefeito ACM Neto (DEM) esteve na manhã desta quarta-feira (25) na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB) e votou em Luciano Pinheiro (PDT) para presidente da entidade.
Na ocasião, o democrata rechaçou a tese de que a eleição para a UPB seja uma polarização partidária entre seu grupo e o do governador Rui Costa (PT), que apoia Eures Ribeiro (PSD) no pleito. “Se do lado de lá, eles querem partidarizar ou politizar, eu não vou cair nessa armadilha. Cada vez que eles fazem isso, só fazem me fortalecer, pois somos uma das 417 cidades baianas”, disse.
“Eu só posso me sentir lisonjeado. Inevitavelmente, teria que tomar posição nessa eleição, porque sou prefeito. Na medida em que a base do governo se articula dessa forma, me sinto lisonjeado, repito”, ironizou o democrata.
Por outro lado, o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), que também votou esta manhã, garantiu que a disputa entre os dois candidatos, Eures Ribeiro (PSD), e Luciano Pinheiro (PDT), não representa uma queda de braço entre ACM Neto (DEM) e Rui Costa (PT). “Não tem nada a ver. Primeiro que o candidato [apoiado por ele e Neto] é do PDT, que não é um partido aliado. Segundo, a UPB é uma entidade, eu já fui presidente da UPB, e nunca entendi que isso envolveria essa questão da política do Estado. Estrategicamente não tem essa importância partidária no Estado, e nem deve ter”, defendeu.

O demista também reconheceu que a entidade tem avançado pouco nos últimos anos na defesa dos interesses dos municípios, mas ressaltou a importância da representatividade da UPB. “Concordo com essas colocações, mas a luta é permanente. Não se pode conseguir vitórias sem luta, que deve ser de todos os presidentes da UPB e dos prefeitos. Deve-se buscar que o Congresso Nacional pare de aprovar leis que gerem ônus aos municípios. Se aprovar leis que só deem ônus, que deixe no orçamento da União recursos para pagar esse ônus”, avaliou.
Recém-empossado na prefeitura de Feira, José Ronaldo desconversou ao ser questionado sobre suas intenções políticas em 2018, quando pode se lançar ao Senado. “Acreditar na recuperação da economia do país para que os municípios andem bem. A pretensão total é administrar bem 2017, o futuro quem sabe vamos analisar”, finalizou.

OUTRAS NOTÍCIAS