Para Humberto Cedraz, Feira não tem nomes para disputar eleições para deputado federal, pois está carente de novas lideranças.

Voz de Feira

A movimentação dos deputados federais Fernando Torres (PSD) e Irmão Lazaro (PSC) para disputar vaga na assembléia Legislativa em 2018 deixa livre o caminho para novos nomes de Feira de Santana que queiram tentar cadeira na Câmara de Deputados. O vereador Reinaldo Miranda (Ronny – PHS), falecido na última semana, já se articulava para isso, e, segundo o jornalista e analista político Humberto Cedraz, tinha grande chance de vitória. “Ronny é um nome que despontou, que tinha uma candidatura que se preanunciava como vitoriosa. Terminou construindo um cenário que lhe deu essas condições de almejar e de ter sucesso na busca desse mandato”, avaliou Cedraz. Segundo ele, com a morte de Ronny, Feira não tem nomes para disputar eleições para deputado federal, pois está carente de novas lideranças. “Já que Fernando Torres e o Lázaro desceram para disputar a eleição de deputado estadual, efetivamente se abre uma lacuna”, acrescentou. (Orisa Gomes, com informações do repórter Ed Santos)

OUTRAS NOTÍCIAS