Ministro quer erradicar uso e comércio de maconha no Brasil

Voz de Feira

O Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, afirmou que quer erradicar o comércio e uso de maconha no Brasil. Para isso, ele pretende focar principalmente nas plantações em território paraguaio, considerado um dos principais exportadores de maconha no continente, mas há também o objetivo de combater laboratórios da planta no Peru e na Bolívia. As informações são do Estadão.

De acordo com especialistas ouvidos pela reportagem, a intenção vai na contramão da política antidrogas na maior parte do mundo, que tem avançado em debates pela descriminalização e legalização da maconha.

A maconha é descriminalizada em vários países do mundo, entre eles Uruguai, Holanda e alguns estados dos Estados Unidos.

Nesta semana, Moraes convidou representantes de cinco instituições civis que atuam na área da segurança para apresentar o conteúdo do Plano Nacional de Segurança, que tem a erradicação da maconha como um de seus objetivos.

“É uma ideia absolutamente irreal, de uma onipotência, querer reduzir drasticamente a circulação de maconha na América do Sul, como ele falou. É grave ele achar que vai ter esse poder. O plano Colômbia fez com que os Estados Unidos injetassem bilhões de dólares contra as plantações de coca e isso não foi suficiente”, disse Julita Lemgruber, coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes e ex-diretora-geral do sistema penitenciário do Estado do Rio, ao Estadão.

OUTRAS NOTÍCIAS