Mesmo com salários fatiados, “Florim Malvadeza”, prefeito de Santanópolis, não paga em dias as Merendeiras, garis, prestadores de serviços.

Por Cloves Pedreira

44666_253914048070108_1225347698_nPrefeito Florim Malvadeza de Santanópolis

Procurado por um munícipe de Santanópolis que teme ser identificado, o Voz de Feira, por “Espaço Cidadão, obteve uma série de revelações quanto a irregularidades praticados por “Florim Malvadeza” à frente daquela prefeitura.

Veja o que relata o santanopolinense na íntegra: “Estou muito triste, não vou votar mais em ninguém. Florim que hoje é chamado Florim Malvadeza, era um homem do povo, um vaqueiro pobre, depois passou a ser motorista da ambulância da prefeitura e hoje é prefeito porque o povo achou que ele tendo sido um homem pobre ia ser justo com a população. Mas nos enganamos. Hoje ele é um homem muito rico, está construindo uma mansão de dois andares e maltrata o povo. Os funcionários recebem salários de trezentos reais e ainda com atraso, as merendeiras, garis, estão sem poder comprar na venda, os donos do mercado não vende fiado pois demoram de receber. Amanhã começa as aulas, e os donos de ônibus particular que também não recebeu o pagamento, e que quem pagam o combustível para colocar no transporte que carregam os estudantes deixa o povo preocupado sem saber se vai eles vão colocar os ônibus. O pior ainda é que ele leva todos que poderia vencer ele na eleição.”

Esta é a realidade de Santanópolis que tem um prefeito conhecido como “Florim Malvadeza”, que era pobre e ficou rico, que maltrata seus munícipes, que paga salários fatiados, que pisa a população, que antes comia chupa molho e hoje almoça o filé com o sofrimento dos pobre da sede e da zona rural.

 

OUTRAS NOTÍCIAS