Mais mortes por Covid 19 creditados ao Executivo feirense. Município não investe devidamente, cresce óbitos. Desta vez se foi D. Rosilda Vicente da Silva, de 45 anos. Filho chora sua morte.

Por Cloves Pedreira

D. Rosilda Vicente da Silva, de 45 anos, faleceu na sexta-feira (12) com suspeita de covid-19, em Feira de Santana.

Ela chegou a realizar o exame, mas, pasmem; resultado ainda não saiu.

Rosilda tinha dois filhos e um deles publicou nas redes sociais, muito emocionado, relatos do descaso nas unidades onde buscou socorro para sua genitora.

Segundo publicou em um vídeo, o filho de Rosilda conta que ela deu entrada na policlínica da Rua Nova no dia 6/6, um médico receitou medicamento para dor e febre, em seguida mandou que a paciente retornasse para casa.

Já no dia 9, ela estava cansando muito, e foi levada por seu filho à policlínica, do conjunto Feira X, ficou um tempo no oxigênio em seguida dispensaram-na para sua casa e aguardasse, uma equipe ir até lá para realizar o teste para saber se ela estava ou não com coronavírus, o teste foi realizado dois dias após, mas, dia 12 D. Rosilda faleceu, sem o resultado do exame.

Ainda no dia 11, ela foi a uma clínica particular e o médico mandou procurar uma emergência.

“Ela deu entrada na UPA e ao invés de intubar e solicitar logo uma UTI, esperaram piorar. A Central de Regulação estava procurando vaga, mas quando achou já era tarde demais”, publicou o jovem no Instagram.

O jovem informou, que até o momento ele e sua irmã não receberam a visita da Secretaria Municipal de Saúde para fazer os exames e que estão isolados em casa.

“Disse que a central iria realizar o teste em casa. Não tem teste não tem nada. O município não dá apoio aos familiares. Desde esse dia estamos esperando testarem eu e minha irmã, que não pode ter contato com ninguém”, disse o jovem.

“No dia 12 por volta das 3 hs da tarde me deram a notícia de que minha mãe tinha falecido. Foi tudo tão rápido. Destruíram minha família. Até hoje a secretaria nunca nem veio até minha porta, nem quero que venha mais. Estou isolado em minha casa com minha irmã, cada um em um quarto. Isso não pode acontecer. Isso tem que acabar. Até quantas famílias vão deixar morrer para poder ter um atendimento digno?” Lamentou

O que está acontecendo em Feira de Santana, é que o Executivo de Feira de Santana, não tem tido a responsabilidade necessária, para combater este vírus. Tem gastado muito em obras no centro da cidade, em detrimento da saúde. O MP, precisa ser provocado, para saber o porque do prefeito não está investindo, como deveria para combater o fatídico vírus, e desta forma, as mortes crescem assustadoramente.

OUTRAS NOTÍCIAS