Josley Batista chama Temer de “ladrão-geral” da República

Cloves Pedreira
O empresário Josley Batista definiu Michel Temer como o “ladrão-geral” da República, em nota resposta enviada à Presidência da República. A resposta afirma que “a delação premiada é por lei um direito que o senhor presidente da República tem por dever respeitar. Atacar seus delatores mostra no mínimo a incapacidade do senhor Michel Temer de oferecer defesa dos crimes que comete. Michel, que se torna ladrão geral da República, envergonha a todos nós brasileiros”, disse ele, em nota.
A resposta foi à nota divulgada pelo Palácio do Planalto, em que Temer chama Joesley de grampeador-geral da República. Os grampos de Joesley mostram Temer avalizando a compra do silêncio de Eduardo Cunha e Lúcio Funaro, assim como as negociações para a entrega de uma mala com R$ 500 mil a Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala da sua confiança.

OUTRAS NOTÍCIAS