Encontro entre o Escritor feirense Daniel Pintto, e o vereador Emerson Minho discorreu em temas inerentes aos desassistidos pelo poder público, dentre os quais a população negra.

Por Cloves Pedreira

“Daniel Pintto, ou N’daiel Pint’tw, escritor, natural de Feira de Santana, geografo, licenciado pela UEFS – Ba, também especialista em Antropologia e Turismo, conhecedor de seis países sul-americanos , e dezoito europeus, apaixonado pelo continente africano, embora ainda não conheça nenhum dos seus 54 países, cartonista amador, promove oficinas de teatro, palestrante, pesquisador, autor de dois livros; “Reflexões Negras, Superando o Racismo e Seguindo em Frente”,(2018), criador do Projeto; “Identidade Negra” (escolas parceiras), Projeto Afro Papo, 2019, “Afro Papo Livre” 2020, professor do ensino fundamental e médio da rede pública e privada, e experiências pretéritas em Instituições de Ensino Superior, pública e privada na Bahia”

Em um encontro nesta tarde de quinta-feira, 04, o professor Daniel encontrou-se com o edil Emerson Minho, também professor de Bilogia, quando no momento, conversaram sobre um tema importantíssimo, para os nossos dias: Ciências Políticas, voltada para os bairros periféricos, destacando as classes menos assistidas que é formada, na sua maioria por negros.

Na oportunidade, o escritor quis saber como o Vereador Emerson Minho, poderia através do seu mandato, desenvolver políticas públicas, apoiando estas comunidades inserido-as de uma forma mais sedimentada, no mercado de trabalho, a outras demandas básicas para que esta população sejam atendidas com mais justiça e igualdade social.

Daniel entende e dialoga incisivamente que o primeiramente o negro, tem que se reconhecer como negro, e entender de forma firme que ele, o negro não é de forma alguma inferior ao branco ou qualquer outra raça, e que tem capacidade de atuar em qualquer seguimento da sociedade em pé de igualdade, sendo necessário apenas de municiá-los da mesma forma de outras raças para materializar a sua capacidade como um ser humano, igual a qualquer e quando assim acontecer, o negro não pode esquecer de suas origens africana.

O escritor e professor Daniel presenteou o vereador com os dois livros de sua autoria.

Emerson Minho, agradeceu pelo presente, e em seguida garantiu o seu apoio às demandas discutidas, lembrando que há anos tem trabalhado junto a estas comunidades, e que agora colocará o seu mandato a disposição de todos que também desejem unirem-se a esta luta que será tratada com especial atenção, inclusive com projetos arrojados e inovadores em busca de mais amparo para este povo que há séculos sofrem pela falta de sensibilidade e amor por parte daqueles que lutam para subjugá-los.

OUTRAS NOTÍCIAS