Empresas feirenses de Sonorização estão sendo perversamente dizimadas por José Ronaldo

Mas uma injustiça cometida pelo atual gestor de Feira de Santana José Ronaldo comprova o que já é do conhecimento da população, a de uma  gestão tendenciosa a interesses pessoais?

Os profissionais que trabalham com sonorização e que produzem pagando altos valores em impostos ao nosso município vêm sendo dizimados pelo o atual gestor, num total descaso, de quem administra contra os interesses da sociedade produtora que gera emprego e renda ao município. Isto é um crime!

As licitações são tendenciosas e beneficiam unicamente as empresas de outros municípios, nunca uma empresa de Feira de Santana vence um destes certames.

As exigências fogem à lógica e a coerência, pois empresas com capital de cem mil reais ficam de fora beneficiando aquelas de outros centros que levam o dinheiro e recolhem os impostos para suas cidades de origem.

Nas licitações não são considerados a capacidade técnica inclusive registrada em Carteira de Trabalho destes profissionais, lhes são cobrado registro no CREA quando esta exigência deveria ser solicitada dos técnicos das empresas geradoras de energia elétrica, impõe clausulas que poderiam ser executadas por item mas são feitas de forma global, anulando desta forma as empresas feirenses que o ano inteiro pagam impostos a prefeitura.

Na verdade, José Ronaldo suga tudo das empresas feirenses e não estimula a contra partida, e isto está levando profissionais da área a falência, enquanto outras empresas que não recolhem nem um centavo para nossa cidade estão cada vez mais fortalecidas.

Que maracutaia é esta?

OUTRAS NOTÍCIAS