Eleições 2020: Dos vereadores feirenses, quem chegará fortalecido na disputa? A frigideira já está posta ao fogão!

Por Cloves Pedreira

Após findar as eleições 2018, uma eleição atípica, difícil e muito complicada, já é possível, perceber as principais lideranças já começando a  movimentarem-se objetivando composições ao Executivo, e os edis buscando reforços na luta pela reeleição.

É importante frisar alguns aspectos que não foi bem assimilado pelo eleitor de Feira de Santana mediante posições assumidas por vereadores, nas eleições 2018, como por exemplo; o apoio a deputados de outros domicílios eleitorais, inclusive envolvidos em indícios de corrupção, no caso aqui a referência é Lúcio Vieira Lima.

Outro fator a ser levado em consideração, é que no 1° (exceto para governador) e 2° turno o PT venceu, principalmente na zona rural, e dentro deste resultado, verifica-se que um dos maiores opositores ao governo do PT em Feira, o vereador Lulinha da Conceição, detentor de muitos cargos e com um grupo de lideranças valorosas, não obteve a votação necessária para conseguir se eleger deputado estadual e nem mesmo cresceu sua votação, levando em conta as eleições 2014.

Marcos Lima cresceu sua votação confrontando com o pleito passado, e os grandes campeões de votos embora não conseguindo êxito foram a vereadora Gerusa Sampaio com 23.357, e no geral 29.533 votos, Luiz da Feira 15.448 e no geral 20.596 votos, e finalmente Isaías de Diogo 5.467, e 7.008 votos no geral, diante da performasse, estes tem mais chances para saírem vitoriosos em 2020.

Em Humildes, a guerra pelo voto será intensa, haja visto, aquele distrito ter elegido dos vereadores, e vale lembrar que Luiz da Feira obteve naquele colégio eleitoral mais de 800 votos, e vem surgindo naquela região um nome que certamente entrará na disputa para vencer.

Além de todas estas questões, existe mais uma bastante relevante, ou seja; como governará Bolsonaro, se for um desempenho desaprovado pelos brasileiros todos os vereadores que o apoiaram terão que arcar com o ônus, e caso o governo federal tenha a aprovação popular, estes vereadores poderão nadar de braçada.

Por tanto, a frigideira já está na boca no fogão, o óleo e o fósforo ao lado.

 

OUTRAS NOTÍCIAS