Eleições 2016 quebram os cofres da Globo; entenda

As coisas no financeiro da Globo não andam em seus melhores dias. Segundo o colunista Léo Dias, do jornal O Dia, desde outubro que a ordem é uma só no chamado G5, que são as cinco emissoras próprias da Globo: Rio, São Paulo, Recife, Brasília e Belo Horizonte, nada de gastos até o final de ano.

De acordo com a publicação, o motivo do corte de gastos é por causa das eleições 2016, que provocou a saída de vários anunciantes que não quiseram as imagens de seus produtos associadas a políticos, já que os candidatos se apresentavam muitas vezes no meio dos intervalos.
Com isso, a emissora anunciou que investimentos só serão retomados em 2017, além disso, coberturas jornalísticas e viagens para grandes coberturas, só com autorização prévia de Carlos Henrique Schreder.

OUTRAS NOTÍCIAS