Delator da Odebrecht acusa Aécio de ter acertado fraude em licitação, diz Folha

Por Cloves Pedreira

O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Júnior fez acusações contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em delação premiada à Operação Lava Jato, informa o jornal Folha de S. Paulo. Ele afirma ter se reunido com Aécio quando ele era governador de Minas Gerais para tratar de um esquema de fraude em licitação na obra da Cidade Administrativa, de forma a favorecer grandes empreiteiras. A Cidade Administrativa , sede do governo mineiro, custou R$ 2,1 bilhões em valores da época e foi inaugurada em 2010, último ano de Aécio como governador, sendo a obra mais cara do tucano no governo de Minas.

Benedicto Júnior disse aos procuradores que, após o acerto, Aécio orientou as construtoras a procurarem Oswaldo Borges da Costa Filho. Com Oswaldinho, como é conhecido, foi definido o percentual de propina que seria repassado pelas empresas no esquema. Esses valores ficariam entre  2,5% e 3% sobre o total dos contratos.  Oswaldinho é um colaborador das campanhas de Aécio. Segundo informações obtidas pela Folha, o ex-executivo da Odebrecht afirmou que o próprio Aécio decidiu quais empresas participariam da licitação para a obra.

OUTRAS NOTÍCIAS