Crime: Centenas de cestas básicas que deveriam ser distribuídas a famílias carentes de Feira de Santana apodrecem num galpão da Prefeitura

Por Cloves Pedreira

Estarreçam com as declarações do secretário de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos, Moacir Lima: “As cestas chegaram boas, mas não temos sol, então a umidade acaba prejudicando a qualidade dos produtos, mas o que tiver ruim, macarrão, biscoito, ou gorgulho [no feijão] a gente vai comprar de novo”, explicou.

Quando o Secretário Desenvolvimento Social (SEDESO), Pablo Roberito anunciou quais os critérios para que as famílias recebessem o benefício: “Devem estar cadastradas no CADÚnico e preencher os requisitos para receber algum tipo de benefício eventual”, informou”. Ainda segundo o secretário, das 28 mil famílias cadastradas, 16 mil atendiam a este critério em particular, e além deste, outro critério prioritário seria ter idoso na família. 

Como se o erário público fosse lixo o secretário Moacir (SEPREV) declarou: “O que tiver ruim, a gente vai comprar novamente e refazer a cesta para entregar ao povo sem nenhum problema”, afirmou.

Onde está o MP de Feira de Santana? Senhores juízes, imprensa, tenham misericórdia do povo.

OUTRAS NOTÍCIAS