Benito Gama integra lista dos 15 investigados no STF que analisará impeachment

Voz de Feira
A Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisará o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) tem 15 investigados ou processados no Supremo Tribunal Federal (STF). Dentre eles, o deputado federal baiano Benito Gama (PTB).
O colegiado é composto , ao todo, por 39 parlamentares. Segundo o jornal O Globo, que fez o levantamento, o tucano Nilson Leitão (MT) é quem tem mais pendência. Ele responde por crimes de responsabilidade quando era prefeito, por violar a lei de licitações.
Benito Gama, único baiano da comissão que é investigado no STF, responde por crime eleitoral. A suspeita é de que o petebista acusou, de maneira indevida, um candidato à prefeitura do município Ituaçu, no interior da Bahia, de praticar atos criminosos.  “Aguardo o arquivamento, pois o processo prescreveu”, disse o deputado.
Os outros investigados pelo STF são os deputados: Flaviano Melo (PMDB-AC), Delegado Éder Mauro (PSD-PA), Jair Bolsonaro (PP-RJ), Jerônimo Goergen (PP-RS), Kaio Maniçoba (PHS-PE), Lelo Coimbra (PMDB-ES), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Paulo Pereira da Silva (SD-SP), Pr. Marco Feliciano (PSC-SP), Alex Manente (PPS-SP), Danilo Fortes (PSB-CE), Valdir Rossoni (PSDB-PR) e Shéridan (PSDB-RR).
Impedimento
Benito Gama ainda não falou publicamente se é contra ou a favor do afastamento da petista do cargo, mas, recentes comentários sinalizam que é pró-impeachment.  Ao Bocão News, disse que Collor estava “mais forte” na época do que Dilma agora. “Foi um grande fracasso do governo hoje, porque em 24 horas montamos uma chapa e conseguimos vencer. Isso mostra que o governo está muito desgastado”, avaliou.
No entendimento do deputado, a situação é pior por causa da crise econômica, com “inflação, desemprego e falta de credibilidade nos investimentos”. “A economia também não estava bem, mas não estava no nível que está hoje. Hoje, a política e a economia são uma conjunção de fatores muito importantes e gravíssimos”, analisou, em entrevista à rádio Jovem Pan.

OUTRAS NOTÍCIAS