Colbert Filho mente ao blog Protagonista. Seis meses de mandato, mais de 134 requerimentos e cerca de quase duas mil indicações sem respostas, nenhum Projeto de Lei sancionado pelo prefeito.

Por Cloves Pedreira

“Feira de Santana atravessa um momento gravíssimo em relação à covid-19, no entanto na Câmara Municipal, nos últimos dias, não se trata do assunto”.

Ao fazer este comentário ao blog o Protagonista, o Prefeito Colbert Filho, mostra-se além de leviano (LEVIANO que ou aquele que julga ou procede irrefletida e precipitadamente, que ou o que age sem seriedade, que ou aquele que demonstra inconstância), também mentiroso (Mentiroo, baseado em mentira(s); falacioso, falso, doloso.).

Eu que acompanho, afirmo que em todas as sessões fala-se sobre a gravidade da proliferação do coronavírus em Feira de Santana, associado a inércia, apatia e desinteresse de Colbert Filho em administrara nossa cidade, e hoje em entrevista com o Vereador Emerson Minho, ele pontuou, colocando de forma perfeita, cirúrgica, a letargia do prefeito feirense a frente do Executivo da segunda maior cidade da Bahia.

Perguntado pelo Voz de Feira sobre as declarações do prefeito ao blog, Emerson Minho DC Pontuou:

“Em suas declarações ao blog, o prefeito foi tendencioso, pois nesta casa vários projetos, 134 requerimentos, e mais de mil indicações estão sem uma resposta do prefeito, como; Projeto do vereador Pedro Américo que trata da aferição da obrigatoriedade temperaturas no comércio, dos projetos de minha autoria, um para adotar medidas preventivas nos transportes coletivos , e a criação do gripário que inclusive já exite uma verba de mais de dois milhões disponíveis, e o prefeito não se mobiliza para implementá-los.

Em Salvador e diversas outras cidades da Bahia, como Ilhéus, Itabuna, conta com gripários.

Faltam fiscais não pare fechar os bares, mas para orientar os frequentadores nestas regiões mais concorridos.

A direção da UEFS disponibilzou um espaço com aparelhamento que há de mais moderno para atendimento relacionados com a covid, sequer o prefeito e dignou a dar uma resposta de que sim ou não.

Por tanto, eu pergunto; quem está trabalhando, o Executivo ou Legislativo?

OUTRAS NOTÍCIAS