Impasse no PTC de Feira de Santana – Confira e entenda o que está acontecendo – Importante
115

Por Cloves Pedreira

Estas últimas semanas foram bem movimentadas nos bastidores da política, e um assunto mais comentado foi sobre a destituição do presidente do PTC – Partido Trabalhista Cristão de Feira de Santana, Gildásio Ferreira, mais conhecido por Nena.

Em entrevista ao BLOG Rota da Informação, Segundo Nena, um cidadão de nome Carlinhos Mocotó, que não é filiado ao partido, convocou os diretores do PTC e até convidou o vice- presidente para assumir o seu lugar. “Estava tudo armado, quando cheguei na reunião, lá estavam os membros da diretoria e Carlinhos Mocotó, me disse que eu não era mais o presidente, esse rapaz nem é filiado ao PTC, tentou me tirar o partido, soube inclusive que foi a mando de um deputado que pensa ser donos dos partidos de Feira de Santana”, disse Nena.

Ainda segundo nota no ROTA; “O presidente do PTC, disse ainda que continua no cargo de presidente apesar da tentativa de golpe”. “Apesar da tentativa, continuou presidente, nós colhemos o que plantamos, fiz um bom trabalho, elegemos um vereador e faltou 1.200 votos para fazer o segundo, e creio que o pessoal vai me seguir,  fui mantido  a frente do partido pelo presidente estadual da sigla, Rivailton Pinto Veloso, sou um cidadão do bem, não gosto de malandragem”, denunciou Gildásio.

Ainda de acordo com publicação do Rota da Informação lê-se:  Informações de que a ordem para a tentativa de golpe no PTC, partiu do deputado estadual Carlos Geilson (PSDB), “Ele é ligado ao deputado Carlos Geilson, não disse abertamente na reunião, mas,  que falou, ele falou!”.

O Voz de Feira procurou Carlinhos Mocotó alvo das denuncias de Gildásio Nena.

Carlinhos não quis entrar em detalhes sobre este caso. Apenas declarou que acontecerá uma reunião, amanhã, segunda feira 19, onde será discutido como resolver o impasse, e que em momento algum o deputado Carlos Geilson determinou qualquer ação para tirar Gildásio da presidência do PTC, e que o deputado entende que qualquer decisão neste direcionamento, ou seja, de destituição do presidente tem que ser determinado pelos filiados do partido

VEJA TAMBÉM