Greve dos professores da rede municipal será deflagrada na segunda 11
019

Por Cloves Pedreira

Os professores da rede municipal de Feira de Santana decidiram em assembleia, na tarde desta quinta 7,  entrar em greve por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira 11.

Com a palavra a professora Marlede Oliveira presidente da APLB – Feira de Santana:

“A categoria decidiu por maioria absoluta que haverá greve porque o prefeito não deu resposta à nossa pauta. No dia 27 de novembro paralisamos nossas atividades e tivemos uma audiência com Colbert e ele nos pediu 15 dias para dar uma resposta, mas já estamos em 7 de março e o governo municipal ainda não respondeu. Precisamos da resposta sobre a reformulação do plano de carreira dos professores, sobre os diretores de escolas que recebem 176 reais de função gratificada, isso é vergonhoso, não temos mais carreira para professores da formação continuada, tem a questão do precatório, que pode negociar. O parecer do TCU não é uma decisão é um parecer. A pauta também é o enquadramento da carga horária de 20 para 40 horas, tem professores que desde 2016 ainda não foi contemplado, e tem a questão do reajuste 4/17. É uma pauta enorme, mas os principais são esses”, disse Marlede

“Queremos deixar claro que a responsabilidade pela interrupção das aulas é única e exclusivamente do Governo Municipal. A nossa responsabilidade é lutar por uma educação pública de qualidade e que nossos estudantes tenham acesso ao conhecimento, mas isso está sendo negado pelo Governo. Fundamental também é a luta pela melhoria das condições de trabalho e valorização dos profissionais”, declarou a APLB.

 

 

VEJA TAMBÉM